Buscar

Soft Skills

o futuro já chegou e ele promete ser mais humano


Antes de começar, vou abrasileirar isso. Soft Skills são as habilidades, competências comportamentais.


Eu gosto muito de chamar de habilidades sutis, por que elas são impalpáveis e difíceis de medir.


Hoje em dia existe um interesse enorme das companhias em contratar funcionários com essas habilidades e/ou contribuir para que seus funcionários as desenvolvam.


Estou falando de habilidades como maturidade emocional, capacidade de trabalhar em grupo, liderança com valores humanos, autogestão, organização, capacidade de comunicar e ouvir necessidades, autoconhecimento, compaixão, criatividade, gerenciamento de estresse, gestão do tempo, tomada de decisão, enfim, a lista é enorme e a hierarquia entre elas varia conforme a necessidade do papel que você vai executar.


Eu, particularmente, me interessei muito pelo assunto e, inclusive, pela área de desenvolvimento humano e profissional, porque tem muito a ver com o que desenvolvemos no caminho de yoga. Percebi que tenho muito a contribuir, ao relacionar os ensinamentos do yoga com as necessidades da nossa sociedade ocidental voltada para resultados.


Todas essas habilidades são importantes não só no mundo corporativo, obviamente elas servem para termos uma vida melhor em qualquer área da nossa vida.


Pode ser que algumas (muitas) pessoas se interessem em desenvolver as soft skills para se destacar no mercado de trabalho, mas independente do motivo que leva alguém para esse caminho é algo para celebrar.


Se até ontem o que contava mais em um currículo eram habilidades técnicas, hoje esse peso é dividido com “quem é esse ser humano”. Apesar da tecnologia ter avançado muito, máquinas são burras, necessitam de um ser humano para aprenderem, então eu te pergunto: que tipo de referência estamos dando aos robôs?


Agora se direcionarmos o foco para nossas relações com pessoas, será que estamos evoluindo? Será que nossa capacidade de lidar com o outro se torna mais flexível, compassiva e amorosa ou tem se tornado mais limitante, arrogante e intolerante?


O ser humano é uma espécie gregária, significa que precisa do outro e de uma comunidade para se desenvolver, somos feitos de conexões e nosso aprendizado depende de nossas experiências e do que podemos absorver de quem está ensinando (inclusive através de livros).


Toda a nossa sociedade evolui a partir de algum feito anterior, não é do zero! Portanto, desenvolver habilidades comportamentais é indispensável para a nossa sensação de realização, senso de utilidade e felicidade.


Reconhecer que somos feitos de emoções e que precisamos aprender a lidar com elas é uma escolha madura e inteligente. Encarar nossas vulnerabilidades e compreender que o erro faz parte do processo de aprendizagem faz parte do movimento da vida. Só erramos porque estamos nos colocando em ação!


Isso é se permitir ser humano e abraçar essa humanidade com amor, se permitindo também ser quem se é. Da mesma forma, acolher o outro como ele tem condições de ser.

Praticando o diálogo, buscando um entendimento de necessidades e se abrindo para enxergar o mundo pelos olhos do outro.


Dessa forma a vida se torna uma experiência muito mais rica e leve.


O futuro é agora e, pra mim, ele precisa ser mais humano.


O que você pensa sobre isso?