Buscar

Você busca fazer sempre mais?

Na sexta passada acordei com uma dor atípica na região da nuca que me impedia de fazer movimentos simples como ajustar a posição da cabeça na mesma linha da coluna, olhar pra cima e para os lados.


Essa dor ainda está aqui, estou a base de relaxante muscular que me coloca pra dormir e me deixa bem lerda.


Fiquei pensando em o que poderia trazer pra vocês hoje e resolvi trazer essa história, porque ela me lembra da necessidade da pausa e do descanso.


Eu tenho uma mania que é criar e desenvolver coisas, se deixar eu trabalho até tarde e o dia todo. Talvez você pense que é uma virtude, mas não é.


Tudo que nos desequilibra acaba trazendo algum dano para nós.


O torcicolo que me pegou esses dias me fez pausar um pouco, por obrigação.


Meu professor já tinha me alertado que eu precisava descansar, mas o medo do tédio e, muitas vezes, de entrar em contato com algo em mim que eu não queria mexer, me fez trabalhar demais, me preocupar demais e usar a raspa de tacho de energia.


Foi uma noite mal dormida que me rendeu essa dor chata, mas ela está me ensinando que se eu não pausar por bem, a vida vai me obrigar a isso. A pausa é necessária e faz parte do processo.


Quando a gente se permite pausar, a vida passa mais devagar e podemos aproveitar os detalhes que passam desapercebido quando estamos na loucura do dia-a-dia.


Pausar nos permite entrar em contato com nós mesmas.


E refletindo sobre isso chego a conclusão de que fazemos muitas coisas desnecessárias, não essenciais, nos preocupamos com coisas demais. Queremos controlar tudo, manipular os resultados e fazer as coisas do nosso jeito, só que isso não é possível.


Nossas ações têm um limite de atuação, passando o limite, o que vem é a entrega.


Então, para hoje, pausa e entrega. 🤍


Você também precisa pausar e entregar?